quinta-feira, 8 de maio de 2014

Gostamos de todas as cores do mundo!

decohappy.com


Infelizmente ainda temos que assistir a histórias deste tipo:

"Na sala de espera do Centro de Saúde dois bebés com cerca de ano e meio brincavam, ainda com passos incertos. 
Uma menina e um menino. 
Ela decidida e meiguinha queria dar-lhe abraços e brincar com ele. 
Ele, por sua vez, fugia dela enquanto empurrava a cadeira amarela para bem longe. 
Os sorrisos apareciam no rosto de quem assistia à persistência dela e à fuga dele. 
Até que se ouve o seguinte comentário: 
- Oh coitadinho! Deve estar assustado porque a menina é preta! Os miúdos percebem logo..."

Primeiro pensamento: "- Não devo ter ouvido bem.." 
e depois, "-Vou já responder a isto com: quem me assusta é a senhora que abre a boca para dizer tamanho disparate, e os miúdos percebem logo o quê? o que é que há para perceber? Grrrr!"
Uma barriga de 28 semanas faz-nos contar até 100 e respirar várias vezes para nem sequer olhar para trás. 

O que um bebé de 18 meses percebe é que estava ali outro bebé que o queria agarrar e provavelmente ficar com cadeira amarela que ele com tanta vontade empurrava. 
Acabaram a brincar juntos e nada assustados!

Há vários estudos sobre este tema, um deles divulgado pela Universidade de Washington que concluiu que a atracção por similares é um instinto natural. 
Em testes com bebés de 15 meses constataram que estes são capazes de diferenciar etnias e tendem a unir-se com semelhantes. O estudo também mostrou que, independente da cor, os bebés são mais propensos a escolher companheiros justos mas, como é natural, os bebés usam distinções básicas e imediatas, incluindo a etnia e o género para começar a separar o mundo em grupos, nos quais eles são ou não integrantes. 

Gostamos muito de todas as cores do mundo!

Sem comentários:

Enviar um comentário