quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Gostamos do melhor dos nossos dias


Gostamos de desafios como o que as princesas Ana e Catarina nos lançaram.
O melhor do meu dia é uma reunião de sentimentos bons que nos enchem o coração em dias que aparentemente podem ser bem cinzentos.

Gostamos muito de olhar para as pequenas coisas que nos vão acontecendo e nos dão vontade de sorrir. Temos partilhado aqui alguns desses momentos e vamos tornar este desafio mais permanente.

Lembramos sempre palavras bonitas deixadas pela estrelinha Rita que procura sempre o melhor dos dias da sua vida.


Saber esperar...



Saber esperar o que já veio
Saber ter o que há-de vir
é mais do que por uma
esperança desmedida no futuro
e ir saboreando o hoje
e o amanhã...

Saber ter olhos para ver o invisível,
e ouvidos p'ra escutar
o que ninguém nos diz,
mas nós queríamos tanto...
Vale a pena sorrir
Quando o que esperam de nós são lágrimas
Vale a pena ver o pôr-do-sol
e pensar na próxima manhã

Enchamos tudo de futuros
como se eles espreitassem
das nuvens, ou estivessem
à nossa espera para nos dizer
bom dia e para esperarem
até chegarmos lá.

Vale a pena acreditar nos sonhos e
palpá-los mais do que uma esperança vã!

Podem encontrar este poemas e muito mais neste livro: 
"Enchamos tudo de futuros" , Rita Wemans
(aproveitem os descontos da editora)

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Gostamos de números que parecem mágicos!

Gostamos muito de cada mensagem, comentário ou pedido que nos fazem.
Imaginar que já nos espreitaram 15000 vezes parece-nos um número GIGANTE e nem sabemos muito bem como é que tudo isto aconteceu. Sabemos que é pouco quando comparado com milhóes de visualizações que acontecem em segundos mas, para nós, é de ficar com um sorriso de orelha a orelha!

Escrevemos pouco.
O que conseguimos.
Os posts que fazemos são pensados e não são muito periódicos.
Gostamos que cada um deles tenha a sua importância (merecida).

Obrigada por gostarem disto! 

Façam-se seguidores e acompanhem-nos também no facebook (onde damos sugestões mais espontâneas).

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Gostamos muito das histórias dos dias

Gostamos de saber as histórias dos dias.
Hoje devia ser feriado, pelo menos entre os católicos é o dia escolhido para se homenagear a vida dos santos e a vida das pessoas queridas que já não temos por perto. Por aqui, gostamos de pensar que não há dias certos para se fazerem as coisas, mas neste dia é certo que a memória não nos deixa esquecer.

A nossa campainha ainda toca com grupos de meninos, uns com máscaras dizendo "doce ou travessura!", outros dizendo "Pão por Deus".
Acabamos sempre por achar interessante esta mistura de tradições e tentamos explicar à A. porque tudo isto acontece.
A mãe cá de casa cresceu na Beira Baixa e neste dia, na casa da avó, faziam-se bolos de azeite e sabiamos que meninos iriam passar por nossa casa a pedir "bolinhos". Era também habitual os padrinhos darem o "santoro" aos afilhados, podia ser uma bica de azeite, dinheiro ou uma prenda.
À semelhança de outros dias do calendário católico este dia já era celebrado no calendário celta e é celebrado há mais de mil anos por todo o mundo, os cemitérios enchem-se de vida.
Hoje sentimos menos gente a trabalhar, mesmo não sendo feriado as celebrações mantêm-se mesmo que engolidas pelo comércio e as festas de Halloween.
No meio de disfarces de bruxas e monstros, de travessuras e doces é bom lembrar as tradições que são nossas.