quinta-feira, 26 de julho de 2012

Avós, mães e pais a dobrar.

Avó Henriqueta. 
Com ela a A. porta-se muito bem. Come sempre mais do que o habitual. Ajuda a fazer pão e bolos. Canta e risse muito com os beijinhos repenicados. Faz o "Pico pico, sardanico!"

Avô Zé.
É uma alegria só! Entre cantorias com a viola e danças de roda. Tem toda a paciência do mundo para inventar histórias e põe os bonecos a falar. Rebola pelo chão. Faz castelos de areia. Ensina a pegar bem no lápis e a fazer desenhos. 

Avô Nanda.
Com ela a A. vai ao parque dar de comer aos patos e pitinhas. Lê muitas histórias e faz puzzles. Brinca com as matrioskas. Ajuda a regar as plantinhas. Preocupa-se porque a A. não come muito e gosta de escovar o cabelo para crescer mais forte! 

As "avós velhinhas".
Palmira e Constança, anjinhos protetores que nos trazem memórias bonitas que a A. vai recordar pelas histórias que contamos, pelas fotografias que temos, por tudo o que nos ensinaram como ser família.

Cada um com o seu jeito e em momentos diferentes entram no coração da A. e iluminam-a.
Gostamos muito que estejam presentes.


Gradmother, Willow Tree
Grandfather, Willow Tree




quarta-feira, 18 de julho de 2012

Coisa de cabelos!

O cabelo da A. é bem escurinho e forte.
Demorou bastante tempo para crescer e agora para além do herdado remoinho do pai,
já ganhou também uns caracóis.
Hoje enquanto a penteavamos pela manhã pensámos "Temos uma franja para cortar!"
Chegará o dia em que, como "gente grande" irá ao cabeleireiro, para já a solução é caseira.

Inspirados pela música do José Barata Moura, 
estamos a criar um universo de casas-personagens.